• 02.03.2011

Gabriela Jobim

Em tempos foste uma Princesa

© Gabriela Jobim


E agora? O tempo dirá!

Sugere-se um olhar sobre o Observatório Meteorológico da Serra do Pilar, através das suas texturas, superfícies, tramas, e memória: outrora chamado Instituto Princesa Dona Amélia… o tempo é descobridor de todas as coisas.

Dona Amélia de Orleãs e Bragança, a última Rainha de Portugal, viveu durante vinte e quatro anos num país que amou como seu, e nele deixou enterrados todos seus familiares directos, foi uma mulher marcada pela tragédia… o tempo tudo leva e tudo sara.

Ainda faz parte deste olhar a relação entre a máquina de costura, que faz mover uma agulha com linha unindo partes, criando texturas, desenhos, tramas, através das mãos de quem a guia… e o sismógrafo que detecta e regista ondas sísmicas representadas por gráficos, que quando há calmaria são linhas rectas, quando há sismos são ondas complexas… há sol que rega e chuva que seca.